7.12.10




E não importa quem vier, o que vier, de onde vier, você será sempre meu primeiro amor e nem o tempo, nem o vento, nem a morte poderá mudar isso.

22 comentários:

  1. contando que ele valha a pena :D

    E que, caso não valha, outros venham, né...

    beeeeeijos.

    ResponderExcluir
  2. Sabe que as vezes o primeiro pode ser o último, de verdade?
    E que as escolhas após isso determinam a intensidade de sentimentos por uma vida toda?

    Claro. Você sabe muito.

    ResponderExcluir
  3. Há um selinhop/ ti em meu blog, querida.
    Espero que goste! Beijo :P

    ResponderExcluir
  4. Nada como amar e amar...
    Seguindo-te!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Mesmo que ele tenha acabado mal, ou que não tenha valido à pena. Foi o primeiro e acho que é meio impossível de esquecer.

    ResponderExcluir
  6. como sempre, belas palavras...
    saudade daqui!

    beijo querida,
    *.*

    ResponderExcluir
  7. Você escreve tão bem, um dia quero ter a metade do seu talento.

    ResponderExcluir
  8. tens toda a razão. Será que algum dia conseguimos esquecer um verdadeiro amor?

    ResponderExcluir
  9. Obrigada por seguires e gostares dos textos :)

    ResponderExcluir
  10. Obrigada, muito obrigada.
    gostei muito do blog *

    ResponderExcluir
  11. Mto legais suas “Reflexões”! Já to seguindo!
    Qd der, visite tb meu blog de humor!
    Um graande abraço e parabens pelo blog
    www.santaingnoranca.blogspot.com
    @santaingnoranca

    ResponderExcluir
  12. O primeiro amor nunca se esquece. Como o sei também :|

    Vou seguir. Parabens pelo blog.

    ResponderExcluir